HIDRÓLISE

Obtenção de hidrogênio sem limitações

Hidrólise Alcalina

HIDRÓLISE ESPONTÂNEA
NOVO PROCESSO

OBTENÇÃO DE HIDROGÊNIO SEM LIMITAÇÕES

1 M³ ou 1.000.000 M³ pode ser obtido em curto ou longo espaço de tempo, se preferido por tempo indeterminado!

Planta hidrolisadora H2 

1  Reação utilizada no processo de obtenção:

  • Hidrólise alcalina espontânea, reação química completa.

2  Principais equipamento para obtenção do gás:

  • Vasos de pressão (reator);
  • Dosadores;
  • Reservatórios de matérias-primas e subprodutos;

3  Matéria-prima total:

  • Composto(s) químico(s) alcalino(s) e ácido(s);
  • Metal (alumínio, por exemplo);
  • Água, inclusive água do mar.

4  Vantagens:

  • Não usa energia elétrica para quebrar as moléculas de água;
  • Liberação regular de gás;
  • O gás pode ser obtido e consumido simultaneamente, fato que reduz de maneira drástica os riscos de explosões.
  • A pressão da própria reação química leva o gás até o ponto de consumo (caldeiras, motores, turbinas, maçaricos, etc), ou armazenamento;
  • Energia 100 % limpa;
  • Emissão zero de poluentes;
  • A comercialização dos subprodutos obtidos ao final da reação química poderá cobrir os custos com a produção do gás hidrogênio, fato que viabiliza o uso do processo em termoelétricas.

 

O uso industrial do hidrogênio

Algumas aplicações atuais:

Na produção de amônia (processo Haber), hidrogenação de óleos e gorduras comestíveis, produção de metanol, redução de minerais metálicos, soldas, remoção de enxofre de óleo combustível e gasolina, análises químicas, fabricação de semicondutores, tratamento térmico de metais. O hidrogênio é utilizado pela indústria química para síntese das matérias plásticas, do poliéster e do nylon.

No domínio espacial, o hidrogênio é um combustível leve e eficiente: a título de exemplo, 1 kg de hidrogênio contem três vezes mais energia do que 1 kg de gasolina. Reage com o oxigênio líquido transportado nos foguetões (em particular Ariane 5) para fornecer uma grande quantidade de energia.

A indústria do vidro também utiliza hidrogênio. Para obter vidro plano (para janelas, e  etc.), o vidro em fusão é estirado a cerca de 1 000°C sobre um banho de estanho também ele próprio em fusão. Uma atmosfera protetora constituída por azoto e hidrogênio permite proteger esse banho de estanho.

Na eletrônica, o hidrogênio é utilizado como gás de varrimento aquando das etapas de depósito de silício ou da produção de circuitos impressos.

No ambiente

O enxofre é uma impureza contida naturalmente nos combustíveis fósseis. A sua combustão produz óxidos de enxofre (em particular SO2), que podem provocar problemas respiratórios e poluição atmosférica. Para dessulfurar os combustíveis recorrem-se ao hidrogênio desde a fase de refinação o qual vai reagir com os átomos de enxofre de hidrogênio (H2S).

O hidrogênio é ainda utilizado em pilha de combustível, onde combina com o oxigênio do ar para produzir eletricidade, rejeitando apenas água. Este sistema, muito silencioso, já permite propulsar veículo.

Indústria automotiva e de transporte.

Nos fornos, o hidrogênio reage com o oxigênio para produzir um acabamento brilhante em peças de aço. Ele também atua como um excelente gás de têmpera industrial devido à sua alta capacidade de transferência de calor. Quando usado como um combustível alternativo, o hidrogênio desempenha um papel importante na redução de emissões indesejáveis.

Energia

O hidrogênio é usado para impulsionar tudo, desde veículos recordistas em velocidade em terra a carros de passageiros movidos a células de combustível, ônibus e empilhadeiras.

Refino

O hidrogênio é essencial na indústria de refino atual para transformar óleos crus pesados em óleos refinados e ajudar a atender às rígidas especificações de combustíveis para transporte.

Metal – Mecânica

Usado para melhorar as operações de solda de plasma e corte, o gás hidrogênio é geralmente misturado com argônio para soldagem de aço inoxidável.

Hidrogênio - hidrólise espontânea
Processo para obtenção ininterrupta de hidrogênio